sábado, 19 de dezembro de 2009

ABRA A PORTA



















Sabe o que você precisa fazer... abra a sua gaveta e retire a chave,
abra o porão onde você aprisionou sua alma, liberte-a agora.
Faça com que ela corra livre, quanto tempo a deixou intolerante,
a inibiu em ver o mundo, as diferenças, os caminhos e descaminhos.
Talvez por excesso de zelo, não a deixou sentir o frio, e os vendavais,
não a deixou sentir o medo da solidão, estradas solitárias, vazias.
Liberte-a agora, não há mais tempo, ela precisa sentir a dor do amor,
a ausência do abraço, o brotar de lagrimas que caem face abaixo.
É agora, o tempo da escolha, deixe-a dançar livre nos bailes da vida,
não determine horário para chegar ou sair, deixe-a seguir o vento..
Que ela possa dançar na chuva, beira mar, em qualquer lugar.
Provavelmente irá na descoberta, não deter-se mais as diferenças,
perderá o olhar critico, não distinguirá mais cores, credos, ideologias.
Apertará a mão, sem ver o anel nos dedos, abraçará sem identificar o perfume.
Olhará nos olhos, sem ver as perolas no colo, nem os rubis nos brincos,
e ao encontrar alguém, não observará a roupa de seda, ou a pulseira de ouro.
Amará todas as pessoas... as afortunadas, as nem tanto e as miseráveis.
E verá uma única diferença entre elas... a infinita individualidade de cada uma. 
Liberte-a agora, sua alma carece de um dia inteiro de silencio, deixe-a só.
Ao amanhecer abra a porta, deixe-a sair, não mostre o norte, nem o sul..
Irá desbravar o mundo, conhecerá outros universos, voará livre.
Transforme-se em porto, um dia ela voltará...

E ao voltar, em seus braços contará suas desventuras e venturas,
soluçará em seu colo, e dormirá encostada em seu peito, forte.
E perceberá que valeu ter vivido uma vida de combates.
Liberte-a que ela voltará.

Ari Mota

10 comentários:

Ana Cristina Cattete Quevedo disse...

Que lindo!
Só quando somos livres conseguimos nos enxergar, não é mesmo?

Gostei por demais de teu blog!

Beijo =)

paula barros disse...

Oi, Ari

Aqui apreciando, minha alma gostou, ficou dizendo: tá vendo, tá vendo...

Magnifico!

Sonhadora disse...

Ari
Belo texto
Muito verdadeiro.
Beijinhos

Memória de Elefante disse...

Refletir é transgredir a ordem do superficial.Só assim podemos encontrar o tom de nossa vida.
Estarmos abertos à renovação e mudança é estarmos vivos.

Ótimo texto!
Minha alma agradece!

Um Abraço

Um Abraço

Nara Sales disse...

Todos devem ter esse momento na vida. Lembrei de minha mãe quando li.

Lara Amaral disse...

Quem dera existissem mais almas que não diferenciam pessoas por detalhes supérfluos, indiferentes...

Que todas as almas possam se libertar como a sua aqui nessa poesia.

=)

Simplesmente Outono disse...

Passo para desejar um Natal na magnitude do teu mereciemento.

Desejo ainda que 2010 seja um ano repleto de sonhos realizados, de amizades fortalecidas, de amores vividos.

Permaneço afastada das letras por motivos que indepedem da minha vontade.

"É impressionante a força que as coisas parecem ter quando elas precisam acontecer". Permeada verdade com uma intensidade que jamais pensei suportar.

Deixo-te minhas folhas com o mesmo carinho de sempre ressaltando a saudade do nosso contato.

Simplesmente Outono.

Silvana Nunes .'. disse...

Neste Natal resolvi fazer uma homenagem diferente.
Coloquei em minha árvore somente os presentes que ganhei, e felizmente,
não couberam, de tantos e tantos que adquiri durante estes anos.
Porque vocês, meus amigos, foram
os presentes que recebi de Deus.
Presentes que se fizeram presentes no decorrer
deste ano, de outros e mais outros, de hoje e de ontem e
que com certeza amanhã continuarão a me dar muitas alegrias...
Vocês são presentes de coração....
Aqueles que não compramos, pois não há preço
nem dinheiro nenhum no mundo para pagar...
São presentes que colhemos na árvore da vida, são
frutos da amizade e de muita luz em nossos momentos...
algumas vezes nebulosos pelas adversidades da vida...
Mas quando do nada, vocês aparecem, nos fortificam
e nos irradiam tanto amor, independente da distância
física, sempre próximos em permanente sintonia.
Meus amigos,
quero agradecer em prece, por vocês existirem.
Que a alegria, o amor, a fraternidade, o perdão,
a compreensão... continuem nos unindo.
Que Deus, em sua infinita bondade, continue
orientando-nos e mantendo acesa a luz da Amizade,
do Amor e da Paz entre todos nós.

Saudações Florestais !
FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER...
em: http://www.silnunesprof.blogspot.com

claudete disse...

Alma em liberdade , voa célere e explode em emoção e poesia. Você é esta alma livre, rica e iluminada que nos presenteia com coisas tão lindas. ´Poeta , Boas Festas com sua linda familia e obrigada pelo convivio.

Denise disse...

Coisa linda Ari!
Profundo...humano.
Vou caminhar por este blog, sem pressa...
Beijo