sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

VIAGEM



Se por ventura depois de correr o mundo,
visitar os lugares mais exóticos do universo,
deleitar nas praias mais azuis do planeta,
saborear da mais fina gastronomia, além mar,
e sentir-se frustrado, incompleto, insatisfeito.
Se suas malas sempre estiverem prontas, arrumadas,
em busca de um lugar melhor, mais bonito.
E se na estação olhar a linha do trem com ansiedade,
ou fitar com impaciência as decolagens nos aeroportos,
ou simplesmente transformar a espera em sofrimento.
E se desaperceber da grandeza das pessoas, e suas culturas,
e não agregar nenhum valor ao que viu e viveu.
Há... com absoluta certeza... você não está em viagem ou viajou,
na verdade, não conseguiu chegar a lugar nenhum, e nada viu.
Lamentavelmente isto é fuga...
Você está fugindo de você... tentando escapar da própria alma.
Esconder do próprio eu, e evitar o espelho da consciência,
e esquivar-se dos fracassos, dos medos e angustias.
É preciso mapear um novo rumo, realinhar novos sonhos.
E viajar para dentro...dentro da alma...e se encontrar.

Ari Mota

6 comentários:

Ana Cristina Cattete Quevedo disse...

Já voltei aqui algumas vezes para reler e pensar no que escrever.
Sabe por que?
A carapuça me serviu lindamente e não tenho nada a acrescentar nessa analise perfeita.

Um bom fim de noite para ti.

paula barros disse...

Ari, parece até que foi escrito para mim.

É isso, a melhor viagem é essa.


Obrigada! abraço

Lara Amaral disse...

Um viagem de muitas voltas até chegar ao destino.

Beijos, Ari!

Juliana Lira disse...

Profundo!
A viagem mais assustadora e a mais prazerosa é essa: de chegar ao porto da nossa alma, voar pelos albirintos secretos do nosso eu e por fim descobrir os segredos ocultos que guardam a nossa essência!


Milhões de beijos

Juliana Lira disse...

Aí acima: onde se lê albirintos quis dizer labirintos rsrsrsrs

Bom domingo pra ti, e uma semana de muita paz!

Milhões de beijos

*Pri disse...

Não importa o quanto a gente corra. No fim, a gente sempre dá de cara com nós mesmos!!!
Minha alma é resiliente (acho) mas isso não significa que fere menos, ou mais. O Sofrimento permanece.
Adorei seu cantinho!!!
Abs.