quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

HAITI



Encontrei no silêncio a resposta...
Não consegui expressar em palavras, o que ouvi.
Uma lagrima rolou face abaixo...
E pelas ruas de Porto Príncipe no Haiti.

Encontrei na resposta o silêncio...
Ficamos abraçados de emoção, quase morri.
Um soluço brotou dentro do peito.
E pelas ruas de Porto Príncipe no Haiti.

Fiquei pequeno... por não fazer nada.
Fiquei em silêncio...
Em silêncio...
Silêncio...
Como as ruas de Porto Príncipe no Haiti.

Ari Mota

4 comentários:

Lara Amaral disse...

Triste mesmo.

Ver o jornal ontem fez-me embrulhar o estômago de angústia.

Temos mesmo muita sorte.

Marcello disse...

Que Jesus possa abençoar nossos irmãos no Haiti que passam tão difícil provação.

Belas palavras Ari.

Muita paz.

paula barros disse...

Ari, li uma crônica hoje a tarde de uma jornalista de Brasília, dizendo do sentimento de inútil, diante do que via, do que sentia.

Sentia tanto e não podia fazer efetivamente nada.

E leio você dizendo, "fiquei pequeno..por não fazer nada".

Me senti assim pequena, inútil, vazia, refletindo a vida.

Ali, todos eram iguais, diante da morte somos todos iguais.

abraço

Nara Sales disse...

Acho que quem tem um pouco de solidariedade, sente-se pequeno diante dessa enorme tragédia. Eu rezo, pois, só Deus pode ter de misericórdia.