quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

SONHOS DE UM POETA



Confrontar um Engenheiro e um Poeta é singular, quase irrevogável,
na essência, um fala em exatas, o outro na sutileza do viver,
ambos... buscam o segredo da vida, a volatilidade da existência,
e o antagonismo das idéias e opiniões, resulta em beleza, e amor.
Tenho um amigo Engenheiro...
descreve com propriedade sobre a água em nossas vidas,
e diz, que dois átomos de hidrogênio e um átomo de oxigênio compõem a água,
que são  70 % do nosso corpo.
Disse-me que 99% da água do planeta é salgada, e somente 1 % é doce, potável,
e que ela é a fonte da nossa existência.
Como a vida não me quis como Engenheiro, tornei-me Poeta.
Nossos percentuais são iguais, diferem na interpretação,
entendo que 70 % das almas vagam pela vida sem uma fonte de desejo,
e que 99 %  delas, morrem de medo da liberdade e que somente 1% sonham.
Como Poeta... e respeitando o Engenheiro:
Entendo que a  fonte da vida é o sonho...
Portando... sonhar é alimentar a alma eternamente.
Tenho sonhado desde menino.
E meu sonho é possível, viável.
“Sonho jamais perder a capacidade de amar.”

Ari Mota

6 comentários:

Marcello disse...

FANTÁSTICO !!!!!!!!!!!!

Ari, suas reflexões o transformam no engenheiro das palavras, construindo versos, sedimentando as suas opiniões.

Sonho igualmente, amar é o único sentimento que absorve toda uma existência.

Grande abraço meu amigo, para mim é uma honra acompanhá-lo.

Denise disse...

Que lindo, Ari!!

Sonho jamais perder a capacidade de sonhar...pra meus netos, essa mesma lição vou ensinar!

Beijos

Ana Cristina Quevedo disse...

Ari, o sonhar é parte intrínseca do nosso ser.
Quem não sonha, não constrói, não ama, não vive.

Obrigada por mais essa lição de amor.

Beijo

Sonia Pallone disse...

Concordo plenamente com o Marcello acima, vc é um "engenheiro das palavras" e elabora um texto poético como ninguém. Bjs querido.

Simplesmente Outono disse...

Depois de muito tempo, eis-me aqui e lá também. Será que ainda lembra-se de mim? Finalmente o sistema de comentários voltou a funcionar. Espero que goste do que acabei de publicar.
Com o mesmo carinho de sempre, folhas secas deste Outono.

Lara Amaral disse...

Imagina o que passo? Meu namorado é engenheiro, hehe. Mas ele entende meus devaneios de poeta, ou ao menos, respeita.

Esse seu texto é sensacional. Li para o meu namorado e ele adorou também. Está vendo? Vc agradou a poetas e engenheiros, hehe...

Abraços meu e do Rafa.