domingo, 11 de abril de 2010

SAUDADE


Tem brotado em minha alma um sentimento que não plantei,
irrompe de dentro, dilacerando como se cortasse a carne, dói.
Estreita o peito, e verte-se em lagrimas que rola face abaixo.
O tempo... cruel, não me fez esquecer o que passou, o que vivi,
trouxe-me de volta o passado, e despertou em mim a saudade.
Vez por outra desponta em minha frente, a rua da minha meninice,
continua nua, descalça, empoeirada, nas Minas Gerais.
Tempos de sonho, utopias, encontros, que não voltam mais.
Inda me lembro da pureza, e da inocência de um beijo,
de um abraço em noites frias, e de um perfume que até hoje exala.
Foi-se a candura de um menino, e a singeleza de uma adolescência.
Perdeu-se nos desvios da caminhada... os amigos, e os amores,
já não sento na praça, nem espio o voar das borboletas,
nem o frescor das madrugadas, e nem o aroma das flores,
o que sinto... além do silencio da alma... é somente a saudade.
Sinto saudade da juventude,
e da minha infinita inquietude.
Sinto saudade dos beijos que não dei,
e dos corpos que não abracei.
Sinto saudade das loucuras que não cometi,
e das bocas que não beijei.
Sinto saudade dos devaneios em noites de insônia,
e dos delírios em dias de solidão.
Mais... a mais bonita das saudades... ainda não aconteceu,
será o meu futuro, os meus sonhos que ainda não realizei.


Ari Mota

8 comentários:

Denise disse...

Eis-me bebericando tua saudade...essa que, ao final, revela-se lindamente...

"Mais... a mais bonita das saudades... ainda não aconteceu,
será o meu futuro, os meus sonhos que ainda não realizei"

Desta forma, a saudade se traveste de um sentimento encantado, pq tudo que deixa o gosto da saudade, foi bom!!!

Bom domingo, amigo!!

* disse...

saudades..o tempo se não muito bem aproveitado, se torna nosso pior inimigo! olha lá meu blog, se gostar comentee ;)

Lara Amaral disse...

Tbm sinto essa saudade do que ainda não veio.

Bonito texto.

Abraço!

Ana Cristina Cattete Quevedo disse...

Ah, moço...
Essas saudades indizíveis são as piores.
Por que ter saudade do que não se teve?
Não sei, só sei que é assim.
Muito triste.

orvalho do ceu disse...

Oi, segundo Rubem Alves, se há SAUDADE, é porque há AMOR... Gosto dessa relação.
Temos também saudades do que não pudemos amar AINDA... (sonhos de amor)
Boa sorte!
Ótimo domingo, cheio de sonhos!

Canduxa disse...

Ari, querido amigo de além-mar

Quando voltamos à nossa infância/juventude, desperta sempre uma grande saudade.... o que vivemos e o que poderíamos ter vivido. Esse tempo passou e para que o nosso amanhã possa ser vivido com menos saudades é preciso aproveitar cada dia da nossa existência e vivê-lo intensamente e só com amor...muito amor.

deixo um abraço com carinho e muita luz

Estrela vespertina...turbulenta! disse...

essa saudade que aperta e machuca,e quanto ao tempo?amigo-inimigo do faz de conta;e o tempo passa,não volta,porém como disses ainda por vir,outras descobertas,outros sonhos,ainda virão desejos,outros,muitos outros,virão.

Juliana Lira disse...

Olá Ari

Queria dizer que sua presença sim que é um presente divino ali no meu cantinho, vc enche de luz por onde passa e por isso sinto-me iluminada a cada visita.

Saudade maltrata não é? Trás uma nostálgia, um desamparo.Mas creio que triste mesmo é quem não a tem.Quem não sente saudade, de algo, de alguém...

Esse ainda não viveu, apenas passou por esse mundo!

Sentir saudade é o coração dizendo vivi e gostei daquilo.

E a saudade do que não aconteceu?Essa é a alma pedindo, gritando pra vc, por novos sonhos, por novos voos...

Ainda há tanto pra realizar meu querido.

Fico grata pelo menino que não conheci em sua meninice, grata pelo que aquele menino aprendeu naquelas ruas de Minas.

Graças aquele menino, hoje temos a companhia deste homem maravilhoso que é vc.

Milhões de beijos