terça-feira, 9 de março de 2010

O COLO


Se uma dor forte brotar dentro do peito...
E você  for tomado por um vazio estranho, um nada, uma ausência,
e se seu olhar perder-se no horizonte da existência, sem rumo,
e seus passos perder o norte do caminhar, e perceber que vagas pela vida,
e se na sua face escorrer uma lagrima vinda em prantos da alma,
e seu soluço incomodar o silencio, estremecer o corpo e sua essência,
e aperceber-se que foi subjugado pelos caprichos da solidão.
Não... não tem como escapar... você precisa de colo... de afago.
Não se atreva ao isolamento, tão pouco se envergonhe em pedir socorro.
Quando pequenino, um Anjo o acalentava, o aquecia, o tinha no colo,
atenuava seus medos, suavizava seus pesadelos, não o deixava na escuridão,
e em noites de tempestades... contava historias de amor, e paixão.
E passaram os dias, as estações... você se fez homem, se fez mulher... cresceu.
O seu Anjo, o colocou na estrada da vida, nas trilhas do destino... o desceu do colo,
aconteceu o tempo da escolha, do arbítrio, da intenção fugitiva e você partiu.
E a vida lhe permitiu todos os caminhos, todos os atalhos, todos os vôos,
amou, desamou, sofreu, perdeu, venceu, colheu rosas, feriu com os espinhos.
E hoje, ao abrir a porta... a solidão entra sorrateiramente e se instala no seu coração.
Peça socorro... clame seu Anjo... implore seus carinhos, seus afagos.
Ele sempre esteve por perto... ao seu lado,
e em todas as esquinas que passou,
em todos os bares que entrou,
viu todas as vezes que caiu,
e todas as vezes que levantou.
Ele sempre esteve ao seu lado, e estará... por toda a vida.
“ oferecendo colo e amor “

Ari Mota

9 comentários:

Ana Cristina Cattete Quevedo disse...

Estou pedindo,Ari, estou pedindo.
E sei que ele há de me escutar.

Beij

(obrigada pelas felicitações =))

Marcello disse...

Ari.

Quando crescemos perdemos o contato com nosso anjo, e só recuperamos essa ligação quando sofremos.

Lindas palavras.

Ótima semana.

claudete disse...

Sempre oro com meu Anjo...é nosso colo..com êle dividimos a solidão quando nos aflinge. É nosso zeloso guardador , aquele a quem Deus nos confiou..quer guardião melhor?
Lindo o seu post.

Edith Lobato disse...

Belissima mensagem. Verdadeiras palavras.Quando perto, este anjo se doa sem que se peça nada, quando longe, seus pensamentos estão sempre voltados para nós como se fosse um manto a nos proteger, quando morta,a vossa saudade há d ebater à nossa porta pelo resto da vida. Cheguei aqui pela página de Claudete. Parabéns pelo texto. Boa noite.

Nara Sales disse...

E é cada vez mais encantador.
"E a vida lhe permitiu todos os caminhos, todos os atalhos, todos os vôos, amou, desamou, sofreu, perdeu, venceu, colheu rosas, feriu com os espinhos.E hoje, ao abrir a porta... a solidão entra sorrateiramente e se instala no seu coração."
Vencerei. Vencerei. Vnceremos. Quero colo.

Maria disse...

ARY,QUE LINDAS E SÁBIAS PALAVRAS. A VIDA CONTINUA ME DANDO ANJOS,ÁS VEZES OS COLOCAS AO MEU LADO, OUTROS DISTANTES,"COMO VC,".ABRAÇOS. E OBG!

Sonhadora disse...

Ari
passei para deixar um beijo.

sonhadora

Ana Lúcia Porto disse...

Oi Ari,

Amei...

Tudo o que temos e conquistamos, não devemos perder numa fase difícil... Seria ingratidão conosco e com o Criador.

É preciso muitas vezes, coragem para pedir ajuda, pois a tendência é nos acomodarmos e ficar nos lastimando e procurando defeitos e falhas. Refletir é diferente de entregar-se.

Beijos,
Ana Lúcia.

Mr.Orange disse...

Todos nós precisamos de colo e afafos quando somos “subjugados pelos caprichos da solidão”. Não dá para escapar.

Adorei os textos de seu blog.
Quando tiver tempo,entre e deixe um comentário:

http://queletra.blogspot.com/
http://fimdejogobaltazar.blogspot.com/
Estou procurando novos seguidores e parceiros.
Parabéns pelo ótimo trabalho.