sexta-feira, 12 de março de 2010

BIOGRAFIA


Quando o horizonte da vida apresentar-se em mistérios,
não tenha medo de prosseguir.
A retidão do caminho vez por outra e sempre, é uma ilusão,
haverá de encontrar subidas e curvas pela estrada.
Não receie da força que terás que ter,
e nem tampouco o equilíbrio para se manter em pé.
Que tenha instrumentos que atenue a severidade do existir,
e que possa percorrer toda uma vida sem grandes imprevistos.
E que não se fragmente pelo caminhar...
e nem deixe pedaços espalhados por onde passar.
E que em retrospectiva...
Possa olhar para trás... não para apanhar os cacos,
mas...
Para ver fragmentos da alma que semeou com todo o sentimento,
com todo o seu amor.
Quando o horizonte da vida lhe apresentar uma grande avenida,
não busque subterfúgios, nem tenha o dom de iludir-se,
não espere calmaria em sua viagem, nem céu de brigadeiro em seu vôo.
Mas... viva sem macular sua alma,
sem repugnar outras vidas, outros destinos.
Permita somente o fragmentar da alma, ela é resiliente... suportará,
e seu maior antídoto será eternamente o amor.
Se a vida lhe cobrar coragem, tenha-as... participe de todas as batalhas,
não se fragmente de medo, e nem em covardia.
Lute... até o fim.
E que, ao assinar sua biografia não tenha vergonha de publicá-la.

Ari Mota

5 comentários:

Elaine Barnes disse...

Muito bom pensar assim. Gostei demais. Fiquei aqui refletindo sobre a minha. Longe de ser heroína e com poucos arrependimentos,ainda assim,não teria vergonha que escrevessem sobre meus erros e covardias que vivi,pois o tempo me ensinou que tudo que fiz não lascou nem trincou minha dignidade.Apenas me deu chance de fazer diferente,a história sempre se repete. Amei essa reflexão, você é demais! Montão de bjs e abraços de carinho e gratidão

Ana Cristina Cattete Quevedo disse...

Sua reflexão acaba semdo a minha.
Ainda não encontrei nesse mundo de net quem me pusesse na boca palavras como se fora oração.

Cada dia aprendo mais.

Beijo, Ari

Sonhadora disse...

Um bom texto.
Deixo um beijinho
Sonhadora

Ana Lúcia Porto disse...

Compartilho com você, meu querido amigo,

Se for para amar, siga em frente, não fuja da batalha... Às vezes, é preciso respirar fundo porque a alma está exposta...

Beijos,
Ana Lúcia.

Denise disse...

Lindo texto, Ari. Faz pensar...



Tem selinho pra vc lá no blog, passa buscar, tá?
Bjos

http://baliar.blogspot.com/2010/03/selo.html