sábado, 2 de outubro de 2010

O BERÇO


Quando despontei para o existir deparei com a magnificência
dos que viviam em meus limítrofes.
Destilavam em pompa seus aparatos... e em abundância,
desfilavam fartura, cuspiam moedas
e a imponência do poder.
Apercebi que uns construíram seus impérios,
outros tantos se tornaram herdeiros,
e muitos subtraíram em destreza dolosa, em astúcia insana,
o que nunca lhes pertenceu.
E assim alcancei alguns entendimentos,
e em controversa ficaram as duvidas, e em suspeita a desconfiança,
brotou um cismar,
e um presumir de que tudo poderia ser apenas castelos de areia,
neblina ao vento.
Tenho em hipótese que a conquista de coisas pode na fugacidade
do existir,
tornar-se pouco diante da extensão do destino.
E diante de tudo isso, alterei o rumo, o foco e a direção,
agreguei em meus sonhos... outros valores de conquista.
E docemente passei a construir meu império...
dentro de minha própria alma.
E desde então, a nutro com esperança, avanço com coragem,
persevero na exaustiva lida... em ser feliz.
E tudo, tem sido sucessivos momentos de transformação,
sou sempre o novo que desponta e descubro.
Não consegui construir impérios de coisas,
somente de afeto e ternura.
Nem me deixaram nada como herança,
somente retidão e honradez.
E tímido não subtraí de outrem... matéria ou numerário,
somente abraços e beijos.
De tudo restou-me amor
e berço.

Ari Mota

5 comentários:

Marilu disse...

Querido amigo e poeta, sobrou-lhe a melhor de todas as heranças, abraços, beijos, amor e berço. Bens materiais vem e vão, mas os bens do coração, esses ficam gravados na alma. Lindo texto. Tenha um lindo final de semana. Beijocas

Denise disse...

Bom dia, Ari!

Ser brindada por esta belíssima reflexão em forma de palavras em harmonia, neste começo de dia, é um presente maravilhoso. Li e reli. Me encantei, e recortei o espelho onde encontrei refletida a imagem de meus dias:
"E tudo, tem sido sucessivos momentos de transformação, sou sempre o novo que desponta e descubro."

Um ótimo fds, e meu abraço carinhoso, meu amigo querido!

Kelly disse...

Passando para deixar um abraço, não to tendo tempo de ler e comentar direitinho a postagem, mas deixo meu carinho, beijos volto assim que puder

Sonhadora disse...

querido amigo
Ficou o mais valioso...o ser-se PESSOA.
Lindo e verdadeiro como sempre.

Beijinhos
Sonhadora

Tatiani Távora disse...

uma vitória sobre a descendência
um alívio para a geração
uma conquista sobre os sentidos

ser humanidade em afeto.
só restar o que é feito de afeto.