sábado, 4 de setembro de 2010

CONSTRUTOR DE PONTES

Quando principiei a percorrer meu existir,
fui encontrando pelo caminho alguns abismos existenciais.
Obstinado, desvie-me da verticalidade, desci ribanceira abaixo,
atravessei terreno arenoso, depois cruzei pântanos imaginários,
estepes áridas e deparei-me com muralhas indefiníveis.
Resiliente que sou, escalei os desfiladeiros dos meus medos,
e continuei a caminhar.
E mais uma vez o destino jogou em minha frente estes precipícios,
que muito próximo ao intransponível, quase me impediu de continuar.
E pertinaz, combati minhas fraquezas e fiz delas... resistência.
Resisti aos vazios do caminho, e ao abandono da convivência,
em vez de edificar muros... construí pontes.
E em desafio, o destino fez-me construir a maior delas,
a descomedida ponte entre eu e minha alma.
E desde sua inauguração meu caminhar teve outro norte,
de correr em desespero...
passei docemente a passear pelo meu existir.
As pontes que construo...
tiram-me da duvida e me leva ao outro lado onde encontro,
certeza.
Conduz-me ao sonho, e me faz em vôo... ser feliz.
Permiti-me afastar da estupidez, e cingir com os braços
a delicadeza.
Partir apressadamente da arrogância, e cobrir-se de
singeleza.
As pontes que construo...
são invisíveis, e imaginárias... transitam nelas...
somente as pessoas que amam... como eu,
e fazem do existir um edificar,
e transportem de um lado para o outro... amor.
Construo pontes para cruzar os abismos,
e não ficar indolente apenas de um lado do existir
com a solidão.

Ari Mota

10 comentários:

Sonhadora disse...

Meu querido amigo
Estou voltando a ler os seus maravilhosos textos...não sei o que houve deixou de aparecer no meu painel.

Construo pontes para cruzar os abismos,
e não ficar indolente apenas de um lado do existir
com a solidão.

Adorei...é mesmo isso que temos de fazer, embora por vezes a ponte leve muito tempo a fazer-se.

deixo um beijinho
Sonhadora

Marilu disse...

Querido amigo e poeta, continue a construir pontes imaginárias, onde somente as pessoas que amam podem andar, é um lindo caminho a seguido.Acredito que você é um construtor de sonhos...Tenha um lindo final de semana...Beijocas

Maria disse...

LINDO POEMA. QUE BOM Q PODEMOS CRONSTRUIR PONTES, PARA CADA DIA NOS TORNARMOS MAIS HUMANIZADOS. ASSIM PODEMOS LEVAR AMOR AO MAIS LONGE Q PODEMOS VER. UM ÓTIMO FINAL DE SEMANA.

orvalho do ceu disse...

Olá,
Gosto muito de ler seus posts.
Encontrei hoje algo que me confirma como estou na atualidade: Minhas fraquezas são hoje minhas "resistências"... Ainda bem que estou forte!
Abraços fraternos com votos de paz e um ótimo fim de semana!

Lara Amaral disse...

Às vezes até temos as pontes, mas temos medo de cruzá-las, tememos que ela arrebentem no meio do caminho.

Parabéns por cultivar a sua.

Beijo.

Denise disse...

Ah, meu amigo...quanta coisa reunida nessa maravilha!

Hoje vejo que, afastar-se da estupidez, da arrogância e dar lugar à tolerância e à delicadeza, é o mesmo que pisar as pontes depois de pôr abaixo as grossas paredes que engessam a vida - os sentimentos e as emoções.

Pulei abismos, hj construo pontes.
Adoro te ler, me encontro tanto onde nem lembrava que me perdi...
Um domingo perfeito, meu amigo querido.
Bjo

Déborah Simões disse...

teus posts são maravilhosos...
fazem a gente pensar em cada minuto da nossa vida...

bjok

Sonia Pallone disse...

Toda poesia é extraída de uma alma encantadoramente singular, assim como deve ser a sua...
Obrigada querida amigo por me incluir nesse seu universo de lirismo e magia...Um grande beijo.

Hanukká disse...

Uma linda noite de paz, abraço.

Conversando com Deus.

Pedi força e vigor Deus me mandou dificuldades para me fazer forte
Pedi sabedoria Deus me mandou problemas para resolver
Pedi prosperidade Deus me deu energia e cérebro para trabalhar
Pedi coragem Deus me mandou situações para superar
Pedi amor Deus me mandou pessoas com problemas para eu ajudar
Pedi favores Deus me deu oportunidades
Não recebi nada do que queria,
Mas, recebi tudo o que precisava!

claudete disse...

Construir pontes..sempre ...Porisso a possibilidade de se reinventar! Parabéns pelo texto, sua marca é indelével!Beijos no coração.