terça-feira, 17 de agosto de 2010

UM OUTRO FIM


O passado me fez uma breve visita, acomodou-se ao meu lado,
encostou-se ao meu ombro, afagou meus cabelos,
e suavemente beijou-me a face.
Lembrou-me das vezes que caí, sussurrou verdades que passei,
das mentiras que me impuseram, e das tantas vezes que levantei.
Fez vir à memória os medos que senti,
das vezes que quase me perdi,
dos calafrios de solidão,
da imensidão das incertezas, da duvida,
do receio do abandono, do perigo da escuridão.
Foi tamanha a lembrança que verteu pingos de dentro da alma,
e quase se fez pranto, choro em gotas...
desejo de voltar.
E o passado de forma acintosa, convidou-me a refazer a trajetória,
reparar erros que cometi, resgatar beijos que não dei,
reedificar desassossegos que consenti, abraços que abandonei,
restaurar amores que não declarei, camas que não esquentei.
Abriu a porta e pediu-me para entrar.
Permitiu-me retirar dele todas as minhas renuncias,
tudo que reneguei, tudo que senti, todos os preconceitos que tive,
todas as desconfianças que manifestei,
todos os desprezos que apresentei.
Mas, não tive coragem de extrair do passado nada que vivi,
tudo compõe a minha historia... que ainda não acabou.
Nada posso extirpar do meu existir,
nada posso arrancar da minha essência.
Não posso censurar-me pela inocência,
nem castigar-me pelo tempo que se é aprendiz.
Tudo foi alicerce... que hoje me transforma,
deixa-me melhor,
prepara-me para um outro fim...
com amor.

Ari Mota

6 comentários:

Denise disse...

Tudo foi alicerce para edificar uma vida, um ser.

Lindo Ari...tive uma sensação de dèjá vu...como se já tivesse lido esse texto anteriormente.

Beijos!

Angélica Lins disse...

Forte e belo.

Beijo

Ana Cristina Cattete Quevedo disse...

Ari
Pra voce ver como o tempo é sábio.
Ao mesmo tempo que te abre as portas para voltar ao passado nem tão límpido, por assim dizer, ele mostra que foi o próprio que te fez escolher ficar.
E aprender.
Colher o que plantou. Independente se a safra é boa ou não.

Como voce disse, é um aprendizado eterno.

Beijo

Marilu disse...

Querido amigo, muitas vezes é bom termos essa conversa com o passado, para não incidirmos nos mesmos erros no presente...Beijocas

Dany Garcia disse...

Querido amigo Ari, que texto lindo e intenso, me emocionei ao lê-lo, fala muito sobre todos nós, um grande abraço fraterno em seu ♥

Déborah Simões disse...

amei...
sem palavras...
o passado é a coisa mais difícil nessa história de deixar para trás, né?
bjok, querido..