sábado, 2 de abril de 2011

2012 O ASCENDER DO AMOR

Se um dia... lá pelas tantas de 2012,
uma vibração irromper de dentro, sacudir sua essência,
e um magnetismo transpassar e estremecer a alma,
como uma ventania em descontrole, como sismos em violência,
não se atemorize, nem se sobressalte em desordem,
desacredite nestes ensaios apocalípticos, nestes medos de tudo findar.
A dimensão do existir ultrapassa a fronteira do fim,
a vida é muito, é intensa, imensa... para tudo acabar.
Você na verdade, pode estar no melhor do seu tempo,
tempo de redefinir, redirecionar o que tem de sentimento,
é o momento de aumentar a intensidade da luz, do seu próprio brilho,
da sua mudança consciencial, rever paradigmas, rotas,
dimensionar o que é... e para que veio,
nada termina, tudo se transforma, muda, encare as mudanças sem receio.
É chegada à hora de se realinhar com o universo, consigo mesmo,
e não mais vagar em desvario, perder-se à esmo.
Ilumine-se... a escuridão é apenas a ausência da luz.
Terá que impor algumas podas, repaginar o olhar,
desembrutecer a alma, sorrir, abraçar, alentar.
Será o tempo do ascender do amor,
jogue fora a sisudez de profeta, brinque de poeta,
iluda a solidão, rompa a emoção,
procure alguém para amar,
não esteja sozinho.
Procure alguém para receber,
seus carinhos.
2012... a era do amor,
ame em demasia,
em fantasia,
e para sempre.

Ari Mota

4 comentários:

Denise disse...

Vc escreve o que eu sinto..."desacredite nestes ensaios apocalípticos" resume bem a questão.

Brincar de ser poeta, iludir a solidão, rompendo todas as emoções...é viver!

LINDO!
Fico sempre encantada ao passar por aqui!
Um beijo

CARLA STOPA disse...

Amém...

Cores da Vida... disse...

Oi Ari,

Que bom retornar aqui após um pocado de tempo... e verificar que você continua escrevendo as verdades de maneira clara e profunda. Foi muito bom lhe ver novamente.

Aguardarei você em meu novo espaço...

Concordo, a vida não será bem vivida se atermos apenas aos nossos defeitos, se nos condicionarmos aos sensacionalismos jogados para nós e por aí vai.

A vida é maravilhosa, é um desperdício não desfrutar dela, do melhor que ela sempre se propôs a nos oferecer.

Beijos e boa semana,
Ana Lúcia.

Sonia Pallone disse...

Bom dia querido Ari, com seus versos você borda emoções...desenha esperanças...varre tristezas...espanta os medos...

E eu sempre aqui, me alimentando...

Beijos&Carinhos (obrigada pela presença no Solidão, você não tem noção do quanto fico feliz qdo te vejo lá)