terça-feira, 8 de março de 2011

MULHERES


Elas resistem ao desconforto da ausência,
dos adeuses nas partidas, das dores ao parir,
das lagrimas do partir, e esperam toda uma vida,
em resiliência.
São desprovidas de medo,
não fazem segredo, quando pedem amor.
Suportam temporais, marés altas em noite de tempestade,
só não aceitam dizer a idade,
são graciosas, gostosas, enfeitam-se antes de sair,
convertem-se em perfume... são belezas do existir,
são mais que rosas, são teimosas... uma flor.
São nossos alicerces quando chega à solidão,
sustentam-nos na decisão, nos consolam na emoção,
são estímulos nas conquistas, são altruístas,
amam em demasia, são versos... poesia,
são atrevidas... meninas... mulher,
intensas, imensa inspiração.
Fingem brandura, esboçam doçura,
são... meigas, pertinaz, capaz, forte, e dominantes,
lindas amantes... carecem de ternura,
e às vezes nos levam a loucura.
Elas resistem à rudeza do cotidiano,
e em resiliência, fazem do amor efervescência
e da vida perfeição,
seduz nossas almas, coloca beleza na escuridão.
São nossas rosas vermelhas... formosura,
tornam-se nossas loucas bailarinas,
borboletas bebericando a flor,
indefinível ventura,
amor.

Ari Mota

7 comentários:

CARLA STOPA disse...

Parabéns, Ari...Parabéns pela alma sensível...

Ana Cristina Cattete Quevedo disse...

Ah, Ari, me emocionei!
Que homenagem mais linda!

Obrigada!

:)

orvalho do ceu disse...

Olá, Ari
Muito obrigada pela linda homenagem... Tenha um feliz dia... sempre há junto de nós alguma mulher(mãe, esposa, irmã, sobrinha...)!!!
Estou oferecendo um Retiro Espiritual em meu Blog... é tempo de reflexão!!!
Seja muito feliz e abençoado!!!
Abraços fraternos de confete e serpentina de paz.

Denise disse...

O olhar de um homem-poeta sobre nós traveste-nos de uma beleza ampliada, nos cerca de infinito carinho e nos vê com o esplendor de sua alma - sensível, bonita, de artista. Mas artistas, todos somos um pouquinho, resilientes na dor e frágeis no amor.

Devo pertencer a uma parcela pequena que foge desse medo de encarar a idade - não fujo de meus 52 bem vividos! - aliás, um grande amigo diz que a mulher que tem coragem pra contar a idade, é perigosa, pq fala o que sente...rs

Obrigada pela homenagem linda!
Uma ótima tarde, meu amigo querido.
Bjos

RosaMaria disse...

Linda homenagem, lindo espaço.
Me senti especial!

Obrigada pela sua doçura.

Beijos meus

Tatiana disse...

Que riqueza a sua homenagem as mulheres!
Estou emocionada com a forma linda que nos relatou.
Parabéns Ari por seu belo dom!
Desejo um dia lindo para você!
Um abraço carinhoso

Nara Sales disse...

Grande alma! É preciso ter a alma grande, vivida, poética, para falar com tanta doçura sobre mulheres.