segunda-feira, 5 de julho de 2010

ESCOMBROS



Não se esqueça de olhar vez por outra, para trás,
pelo que passou,
pelo que deixou nas estradas por onde caminhou.
Muitas das vezes a vida nos impõe uma velocidade abusiva,
e afoito ultrapassamos o bom senso, a maneira harmoniosa de existir,
esculpimos no nosso transitar uma postura rude, gestos toscos,
encontros marcados pelo agressivo,
e nossa infinita necessidade de impor nosso querer,
e no abandono desapercebemos as diferenças,
e no descontrole incutimos a insensatez do poder.
Não se esqueça de olhar vez por outra o que fez,
ou anda deixando e semeando pelas marginais por onde passa.
Não destrua sonhos, nem julgue destinos.
Não simule amor, nem dissimule afeto.
Não distribua ódio, nem desafeto.
Podes... um dia querer voltar... e não mais encontrar caminhos,
e na descoberta... achar escombros por onde passou,
escombros do seu caminhar.
Poderás necessitar de um amor, e não terá como chegar até ele,
de um beijo e sequer os lábios tocar,
de afago e não ter colo para deitar.
Não se esqueça de olhar para trás, não deixe pelos caminhos... escombros.
Plante rosas, reedifique sonhos, reinvente amores, e perspectivas,
se não conseguir atingir os propósitos, mude de propósito.
Mas não deixe escombros por onde passar,
podes... um dia não poder voltar.

Ari Mota

6 comentários:

Denise disse...

De autoria desconhecida, esta citação encontra tua ideia, meu amigo: Não lance espinhos pelo caminho. Na volta você pode estar de pés descalços...

Tendemos a olhar para as atitudes ao redor, quando as nossas são passíveis de produzir os mesmos resultados. E sobre escombros, não dá pra edificar nada, mesmo, esta analogia foi perfeita - e como sempre, relacionada com muita sensibilidade.

Ótima semana, Ari!
Beijos

ValériaC disse...

Ari querido amigo, se me permite, assim te chamar...nada nesta vida é por acaso e me sinto imensamente feliz em ter vindo aqui te conhecer...maravilhosas suas palavras...que pensemos o que vivemos a cultivar...para que depois colhamos bons frutos e jamais escombros...
Encontrei verdade em seus escritos...sabedoria...profundidade em seu pensar... e isso para mim...é uma preciosidade...é uma benção.

Tenha uma maravilhosa semana!
Um carinhoso abraço
Valéria

claudete disse...

Sabe Ari...Acordar e reviver um ontem, onde as marcas da destruição foram maiores que as vigas construídas deixam um sabor amargo na vida. Por mais que tentemos justificar os nossos erros sabemos que a falta de serenidade e humildade nos levará a repetí-los ...Somente os sábios e sensatos conseguirão olhar para dentro de sí, fazer uma varredura e anular com o propósito de evoluir como pessoa , os escombros que deixou por onde passou. gosto muito de refletir sobre o que você escreve. Abraços.

Dany Garcia disse...

Olá,querido amigo,muito sábias essas palavras,cultivemos sempre amor em nossa caminhada.
Um grande abraço fraterno,que sua semana seja repleta de luz!!!

Marilu disse...

Querido amigo poeta, mais um lindo poema, é difícil ler sómente uma vez. Belíssimo...Beijocas

Canduxa disse...

Ari, meu amigo poeta de além-mar,

maravilhoso o teu sentir e partilhar.

um grande abraço com muita luz