domingo, 15 de maio de 2011

UM NOVO NORTE


Se depois de tudo, e ainda... um vazio não desgrudar da alma,
o peito arder de solidão, e uma lágrima escapar em espanto,
descer lacerando a carne, como se queimasse o sonho,
e o soluço contido esconder o pranto.
E sentir o ofuscar do brilho, e o sumir do encanto,
correr em desespero a procura de um carinho,
sentir-se perdido ao meio do existir, não sabendo aonde ir.
Pode ser... que esteja somente a deriva, procurando um norte.
A mesmice o levou ao cansaço, o individual o deixou sem o abraço.
A voracidade do ter o abandonou pelo caminho,
quando procurou abrigo... se viu sozinho.
Há que se realinhar o próprio magnetismo,
reparar a própria bússola e redirecionar o seu destino.
Há que se fazer outras perguntas e não temer as novas respostas.
Há que se partilhar o riso... o que for preciso e o olhar.
Mas, terá que reinventar o afeto que se perdeu como um objeto,
ao longo do andar.
E terá que abster-se do medo da entrega e de amar,
ter a coragem de repaginar a insanidade que viveu,
traçar outras referências, outras verdades,
abandonar os discursos... e encarar o silêncio de si mesmo,
e aceitar o que aconteceu.
Se depois de tudo... inda faltar insensatez,
haverá uma chance de nortear o destino outra vez.
Ninguém se perde quando reedita os sonhos,
reconhece os enganos, os desacertos,
pede desculpas... faz-se... os consertos.
E depois de tudo... inda é possível preparar o fim.
A vida nos permite reflorescer, cobrir-se de flores,
abandonar os rancores.
Encontrar um novo norte... em esplendor,
e depois... além da volta,
ressurgir por amor.

Ari Mota

3 comentários:

Denise disse...

...e deixei, sem esboçar reação, as lágrimas descerem.

Hoje a queda foi livre.
Beijo

Marilu disse...

Querido amigo e poeta, "ninguem se perde quando reedita sonhos"., essa frase diz tudo, nunca é tarde para sonhar, recomeçar, encontrar um novo norte e viver um grande amor. Lindo poema cheio de emoção. Tenha uma linda semana. Beijocas

Daniela disse...

Querido amigo Ari, como sempre nos emocionando com seus poemas,não sei se lembra-se de mim, sou a Dany Garcia do blog espirita nosso lar,por motivos maiores estava sem internet mas agora estou de volta,com um novo blog e como sempre me emocionando com vc, Grande abraço fraterno em seu coração