quinta-feira, 26 de setembro de 2019

SÓ ANDE COM QUEM TE REINICIE

Vez em quando...
Convém pôr a alma no seu estado primitivo,
reiniciá-la.
Imprescindível é, reabastecê-la de outros paradigmas,
de outros atalhos, de outras audácias,
repovoá-la.

Como tudo é fugaz...
Ela pode se esgotar, sem se perceber,
esvaziar-se, ficar sem emoção.
Perder a leveza, o lúdico, a singeleza,
a infinita vontade de ser feliz,
murchar em noites de solidão.

Vez em quando...
E quase sempre, refugie-se dentro de si mesmo,
é o melhor lugar para existir.
E ali, plante flores, delicadeza, e seus amores,
escolha para quem escancarar a porta, a alma,
e não permita o sonho exaurir.

Mas, se de tudo...
Inda, ficar vazios incomensuráveis,
aí, não terá outra saída.
Reinstale aquele resto de loucura, de fé, de doçura,
entrelace em outro corpo, em outra perspectiva,
redesenhe o caminho, a vida.

E, melhor mesmo...
É criar a sua própria energia,
ter o seu brilho, dar chama a sua luz.
Estamos interligados na mesma ilusão,
dissemine em partículas, toda a sua verdade,
saiba, tudo que aqui fizer se reproduz.

Mas, em tudo...
Convém mesmo, é reinstalar o amor,
e perder-se nos versos de uma poesia.
Andar mais com você, aqui, ou nas estrelas,
e em silêncio seguir se reinventando,
e se perder, somente com quem te reinicia.

Ari Mota


Nenhum comentário: