segunda-feira, 16 de setembro de 2013

CHEGAR...

Chegar aonde?...
Com toda essa pressa... com toda essa velocidade desvairada,
esse desespero, essa convivência desnorteada,
- se não sabes... nem aonde vai,
e como se efêmero fosse a estrada...
e dela tudo que se... extrai.
Chegar aonde?
Com toda essa impaciência de tudo acabar,
esse desejo de tudo terminar,
se não sabes o tamanho de um instante... nem de um olhar.
Chegar aonde?
Com toda essa urgência...  esse indefinível desatino,
essa fugacidade descabida, esse risco de perder-se ao meio do destino,
e virar-se ao avesso... a procura de si mesmo... e nada encontrar.
Chegar aonde?
Com toda essa rudeza, exalando aspereza, tomado de gestos hostis,
ferindo sem sangrar, deixando cicatriz sem tocar,
e almejando... chegar sem ser feliz.
Chegar aonde?
Se... é no percurso que se encontra o assombro... do que é viver.
Se... é no caminho que norteamos nossos sonhos, nossa lucidez.
E, é no trajeto que abandonamos nossa pequenez,
e fartamos nossas almas de grandeza, não a permitimos enrijecer.
Chegar aonde?
Se... é nos atalhos que encontramos nossos amores,
rastelamos as folhas secas, plantamos ousadia, e regamos nossas flores,
ouvimos os bem-te-vis, descansamos a sombra do jequitibá,
e em noites de aflição, resiliente que somos... dançamos com a solidão.
Chegar aonde?
Se... é na travessia que deparamos com a nossa coragem,
transmudamos vendaval em aragem,
e andamos beira mar, enfrentando as ventanias,
e nas madrugadas de insônia, vencemos nossas agonias.
Não espere chegar a lugar nenhum... nem em alhures,
desobrigue a alma... a sentenciar outros destinos e nem censures.
Viva assim... vai sem pressa... como se hoje fosse o derradeiro dia,
se não conseguir ser silêncio, seja ao menos calmaria.
Essa ânsia de chegar...
Ou, de achar que tudo tem um fim,
e não aperceber que existir é pura teimosia,
-  só tem um caminho a seguir... um lugar:
Voltar para casa... voltar para dentro de si mesmo,
com amor...
e alegria.


Ari Mota

4 comentários:

Nádia Santos disse...

Muitas vezes me vejo assim, apressada diante da vida, dos sentimentos e só termino formando uma tempestade dentro de mim... mas logo me acalmo... afinal pra pressa...
Maravilhoso, bjus.

Denise disse...

Não apressar o rio, é o conbselho sábio... e parece que nossa intervenção atrapalha a trajetória que não é desenahda por nós... mas, no anseio de realizar os sonhos que temos, é o que fazemos, atropelamos a vida sem nos dar conta de que estamos criando desvios, atalhos que nos devolverão lá adinate para o caminho "certo"... o único que existe, que é a volta pra casa...

Senti saudade e passar por aqui foi muito, muito bom!!!

Abraço, meu querido amigo!

Sonhadora (RosaMaria) disse...

Meu querido amigo

Por vezes temos tanta pressa em chegar, que ficamos parados na entrada.
Sempre me deixas sem palavras, porque as tuas tocam-me profundamente.
Agradeço a visita, gosto sempre de te sentir por lá.

Um beijinho com carinho
Sonhadora

Sonhadora (RosaMaria) disse...

Meu querido amigo

Hoje passando para dizer que estou a ser entrevistada no RECANTO DOS AUTORES, será um prazer a tua visita. Deixo o Link:

http://recantodosautores.blogspot.pt/

Um beijinho com carinho
Sonhadora