segunda-feira, 25 de julho de 2011

OS NÃOS DO MEU CAMINHO


Quando deparei com o mundo,
inda escondido nas Minas Gerais dos meus sonhos.
Confesso, a timidez fazia-me companhia,
assustei com o tamanho do caminho, com a longa estrada.
Acanhado, muitas vezes escondia... temia expor a natureza da minha alma,
corri dos convívios, quase fiquei insocial, em agonia.
Carregava espanto nos olhos, desespero no riso,
mas pudera, eu era diferente, atrevido... já fazia as minhas escolhas.
Nunca aceitei o segregar social... sempre fui livre no que verbalizo.
Visível foi... que tudo aconteceu com mais rigidez,
mas, quando o destino despejou em mim os nãos do existir,
achei que não suportaria o peso, quase fui à queda... superei em solidez.
Queriam imprimir a negativa do vôo, e cercear minhas vontades,
vi que todos vigiavam a todos, para que ninguém sobressaísse dos demais,
como sempre tive um olhar para dentro, e de mim mesmo,
sobrevivi aos vendavais.
E assim assisti que tudo não era permitido, fui bombardeado pelo proibido,
recebi tantos nãos, que um dia resolvi conhecer o inusitado,
era essencial que sonhasse, soubesse o barulho do tombo.
Até que um dia encontrei uma única asa caída ao chão,
tomei distancia para o salto, e fui... mesmo ouvindo o não,
de tudo, algumas coisas ficaram: ousadia e solidão,
depois... bem depois dos combates... sobrevivi e aprendi:
Que... para os pessimistas o não é um destino,
para os otimistas o não é um sim.
Mais, para os que transcendem o medo do não,
tudo é puro estímulo, desafio.
A vida é uma provocação.
Fui viver...

Ari Mota

4 comentários:

Denise disse...

Não existe outro lugar para onde possamos olhar - além do dentro.

O desfecho deste texto é lindo, há quem pense que seja provação!

Alma alimentada, vou-me, encantada.
Boa noite...beijo!

claudete disse...

É querido amigo a maior vitória dos que persistem em encarar os desafios e "perder o medo de ter medo"...A frase não é minha , mas é uma situação de descoberta partilhada com o autor , também estou me sentindo assim e em paz comigo mesma, vejo que o mesmo está acontecendo na sua vida, que bom! Boa semana .

MARIANGELA BARRETO disse...

Ari,

Belissima reflexão!!!A vida é uma grande e desafiadora aventura, concordo plenamente com vc, ela nos provoca sim, para que tenhamos a motivação para descobrir nossa força, capacidade e beleza interior,para transcendermos o medo e o não.

Só percebemos a beleza da aventura e dos desafios da vida, quando passamos a entender que cada não é um misterioso convite para abandonarmos as resistencias, contatarmos nossa essencia interior e nos lançarmos ao encontro do que realmente viemos reencontrar ... nós mesmos!!...

grande abraço
Mariangela

Paula disse...

Isso, Ari! Não podemos nos deixar vencer, nunca, as dificuldades são nossa rampa de acesso ao melhor de nós!

Um domingo iluminado!!